Deus é fiel para cumprir e fazer cumprir sua palavra

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

O Filho Pródigo


MENSAGEM O FILHO PRÓDIGO



Tema: Lucas 15.11-32



Introdução: Quando olhamos para esta mensagem normalmente nos vem a velha lembrança de um crente desviado, alguém que viveu a essência do amor de Deus e simplesmente o abandonou por algumas luxurias e ofertas que o mundo vem lhe servir, todavia o que vejo hoje na realidade de nossa Igreja, a Igreja do século XXI vai muito mais além de um crente desviado pois, infelizmente a nossa esperança parece estar como a do filho pródigo, ao que tudo indica, abandonamos nossa natureza espiritual e nos entregamos a nossa auto dependência esquecendo-se muitas vezes de Deus, quem de nós já não olhou para traz e não lembrou daquela igrejinha antiga onde os milagres aconteciam, mas hoje parece não acontecer mais, o que houve para que essa mudança se fizesse presente? Acaso nosso Deus mudou?

É hora de sermos filhos...

Esboço: O mundo hoje nos apresenta muitas surpresas, a igreja infelizmente tem acompanhado esse processo e vem nos surpreendendo a cada dia, algumas vezes com paradigmas que vem mudando no decorrer da história por interpretações mal feitas das Escrituras ou mal entendida por nossos pais, todavia, muitos não estavam preparados para estas mudanças que aconteceram drasticamente sem pedir licença ou se acomodar aos poucos no nosso meio, muitos foram afetados rapidamente e sofreram esse choque tentando quebrar uma casta de religiosidade que a muitos anos fazia parte da igreja e isso infelizmente afetou espiritualmente a vida de muitos tornando a busca a Deus algo cada vez mais difícil, essas pessoas são muitas vezes questionadas em seu interior sobre sua identidade espiritual e constantemente confrontados com o que é certo ou o que é errado muitas vezes sendo levados a tornarem-se religiosos e não agentes da verdade. A pergunta que nos permeia é quem sou eu, um agente da Verdade ou um religioso?

         O filho pródigo tinha um intento em seu coração, ele desejava mais do que tudo ter uma vida independente, ter seu próprio dinheiro e fazer o que bem entendesse dele, nas nossas vidas hoje não tem sido diferente, quando as coisas começaram a receber essa mudança resolvemos assumir nossa própria identidade, cada um de nós decidiu o que seria certo fazer e seguiu em frente com seus paradigmas religiosos, nos firmamos em nossos amuletos e nos sustentamos em uma imagem de santidade criada pela religião ou por algum conceito que muitas vezes entendemos por certo e infelizmente olhamos na nossa volta e entendemos que todos aqueles que não fazem o que fazemos estão errados e vivendo uma vida nem um pouco santificada, na vida do filho pródigo não era diferente ele olhava todos na casa de seu pai vivendo em constante obediência e entendeu que isso precisava ser mudado, alguém precisava mudar a rotina, afinal, todos obedeciam a seu pai em uma sistemática inacabável, é como nos dias de hoje, alguém precisa mudar, mas qual o preço desta mudança; será que estamos dispostos a pagá-lo?

         O filho pródigo investiu tudo o que tinha até não ter mais dinheiro algum, indica que como já fora dito antes, seu pai lhe deu a herança que lhe cabia sem excitar e ele sem a orientação do pai saiu sem rumo investindo nas fontes erradas, infelizmente a igreja hoje não é diferente, recebemos a essência de Deus para ser investida no mundo, mas começamos a observar as mudanças no mundo e percebemos que a igreja deveria se estruturar a fim de acompanhar essas mudanças, não seria errado mudar, todavia, as mudanças pareceram tornar-se muito mais importantes do que a própria essência do Pai, esquecemos da nossa herança e madurecemos ao ponto de confiarmos em nosso próprio braço e esquecer de que somente o pai é quem tem o controle de tudo, enfim, perdemos toda nossas heranças para o mundo e hoje ao invés de nos preocuparmos em buscar esta essência de Deus fazem longas reuniões na busca por estratégias para ganhar vidas ou atrativos para conquistar as pessoas para dentro da igreja, a nossa geração infelizmente esta formada por religiosos que não estão preocupados com convertidos que tenham um relacionamento com o Pai, mas sim de religiosos que tenham um compromisso com a igreja. Esta casta tem que ser quebrada por aqueles que realmente querem sentir a presença de Deus.

         Houve um momento na vida do Filho Pródigo em que começou a olhar tudo na sua volta, contemplou o cenário no qual se encontrava e a vida que havia regado para si, sua memória foi longe indo de encontro a casa de seu pai, lembrou de sua vida farta, de seu pai, de todas as coisas boas que existiam lá, observe que ele não lembrou, dos momentos que teve com seus amigos, dos momentos em que gastava seu dinheiro loucamente, Também não lembrou nenhum momento dos quais tenha andado sozinho fazendo o que bem entendia de sua vida, ele simplesmente lembrou suas origens do quanto era feliz mesmo parecendo ser preso pelos hábitos e costumes de sua família ele era livre e feliz, estava disposto a voltar para a casa de seu pai nem que fosse na condição de empregado, será que já não está na hora de fazermos esta reflexão em nossas vidas, Deus quer mais do que nunca que voltemos a sua casa saiba que Ele o nosso pai celeste esta disposto a nos receber a qualquer hora e fazer de nós herdeiros seus de suas promessas e da sua palavra, Ele... Deus..., aguarda ansioso o nosso regresso, mesmo que durante toda a nossa caminhada tenhamos desistido dela e tenhamos seguido com nossas forças ele esta disposto a mudar essa história fazendo de nós verdadeiros vencedores, nos restituindo aquilo que perdemos e nos fazendo entender este amor, receba o amor do pai, receba seu abraço e viva esta essência enquanto ele ainda esta a porta aguardando por você, O filho pródigo na condição de Servo regressou a casa de seu pai e quando ainda se aproximava da casa, seu pai o reconheceu e correu ao seu encontro o abraçando e o beijando, Deus reconhece você em qualquer lugar e esta à porta aguardando o seu regresso a fim de poder abraçá-lo e festejar com você esta nova vida a qual vivemos no seu nome em seu nome, e não na condição de servos, mas na condição de filhos, sinta o abraço do Pai e o receba pois Ele quer realmente mudar sua vida, festeje comemore, e viva a essência de Deus.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Natal


 


O Natal...

Esta celebração tem sido comemorada já muito antes do nascimento de Cristo.
Conhecida na antiguidade como uma festa pagã, era celebrada como a festa da luz, era comemorada próximo do fim do inverno, visto que o inverno era extremamente frio e com noites mais longas, se celebrava esta festa a fim de comemorar a chegada da nova estação onde teriam dias mais longos, a festa tem origem européia e normalmente sua celebração acontecia em uma das noites mais frias e longas do inverno.
Alguns povos como a Escandinávia celebravam esta festa no dia 21 de Dezembro. O solstício de Inverno, em reconhecimento ao retorno do sol, pais e filhos traziam grandes toras de madeira, que incendiavam, as pessoas comemoravam até o fogo se apagar o que chegava a durar 12 dias.
Os nórdicos que cada fagulha representava um novo porco ou gado que iria nascer durante o ano seguinte. O final de dezembro era a época perfeita para se celebrar em grande parte da Europa.
Na Alemanha as pessoas honravam o deus pagão Oden, durante o meio do inverno, os alemães tinham muito medo dele devido a crença de seus voos noturnos onde ele decidia quem iria prosperar e quais iriam perecer.
Já em Roma onde os invernos não eram tão rigorosos existia a Saturnália, em honra a Saturno, deus da Agricultura, começava na semana antes do Solstício de inverno e continuava por um mês.
Mas o natal que hoje conhecemos começa com suas origens no IV século DC com o então Papa Julius I, alguns estudiosos acrfeditam que a idéia do natal surgiu na tentativa de abolir as tradições pagãs do festival de Saturnália, e a data escolhida, não obstante, as Escrituras não revelarem o nascimento de Cristo foi o dia 25 de Dezembro.
Já a origem do tão conhecido Papai Noel vem de uma tradição um pouco mais recente, em 1822 um ministro Episcopal, Clemente Clarke Moore, escreveu um longo poema de Natal para suas três filhas intitulado "An Account of a Visit Fron St. Nicholas". Moore exitou em publicar o poema devido a sua natureza frivola mas é o responsável pela moderna imagem de Sata Claus, como um Elfo rechonchudo com habilidades sobrenaturais de subir por uma chaminé apenas levantando sua cabeça.
Mesmo que alguns elementos do poema de Moore tenham sido pegos de outras fontes, ele ajudou a popularizar a idéia de que santa Claus voa de casa em casa na véspera de Natal em um trenó puxado por oito renas voadoras, cujo nome ele criou e que entregava presentes para as crianças.
Somente em meados do século XIX é que os americanos começaram a comemorar o Natal, o reinventando de um carnaval para um dia centrado na família, na paz e na nostalgia.
Mas afinal, quem éra Santa Claus? Na busca de raizes históricas de Santa Claus, é preciso ir a fundo no passado para descobrir que Santa Claus é uma combinação de diversas lendas e criaturas mitológicas.
A base de Santa Claus cristão é o bispo Nicholas de Smyma (Izmir) onde, hoje atualmente encontra-se a Turquia, este viveu no século IV DC, quando o cristianismo estabelecia sua modernidade em Bizâncio e não em Roma, apesar de Coexistirem Papas e lideres Bizantinos, ele era muito rico e generoso, sempre dando presentes para as crianças. Tinha o hábito de jogar presentes para as crianças pobres pelas janelas de suas casas. (ver página sobre Nicolau neste Blog)
Enfim, falar sobre o natal inclui diversos assuntos e culturas sem fim, acredito que chegaremos a um longo trecho de nossas vidas ainda descobrindo coisas novas sobre esta data, o fato principal que deve ser lembrado é aquele que Cristo nos deixou em suas palavras e nas palavras do apóstolo Paulo (Luc. 22:19; 1 Cor. 11:23-26), Jesus nunca pediu para que os cristãos comemorassem o seu nascimento mas antes os advertiu para que celebrassem a sua morte como principal acontecimento na história.
Para os que comemoram o natal, lembro que não sou contra a comemoração mas lembrem:
As luzes representam celebrações de festas pagãs já de muitos séculos...
O papai Noel representa a imagem de São Nicolau...
A arvore de Natal o simbolo de resistência...
E nós como Cristãos como devemos reagir em relação a isso?
Pense e comente...

terça-feira, 14 de junho de 2011

Deus é tremendo para fazer cumprir suas promessas.
Há momentos nas nossas vidas em que tudo parece não fazer sentido, todavia devemos ter fé e acreditar que mesmo nas circunstâncias mais dificeis Deus é capaz de intervir e operar suas maravilhas, foi assim com nossas vidas; há dois anos Deus já nos havia prometido um filho, já naqueles dias tinhamos o seu nome "ISAQUE" pois Ele prometerá que seria um menino, passamos por muitas lutas neste período, enfrentamos muitas dificuldades, tivemos dois abortos, mas não desistimos, Deus tem nos feito entender a sua palavra, e lhe somos gratos por tudo o que passamos, pois foi Ele quem nos deu forças para enfrentar todas as circunstâncias e nos fez aprender um pouco com cada uma delas; em nenhum momento questionamos a forma como Ele age, mas aguardamos ansiosos o cumprimento de sua promessa, palavra que Ele já nos havia prometido a dois anos, não importavam as circunstâncias que nos cercavam nós sabiamos que sedo ou tarde suas promessas nos alcançariam.
Muitas vezes nas nossas vidas é assim, as dificuldades vem para nos abalar e nos fazer desistir dos propósitos de Deus em nossas vidas, é nessas horas que devemos nos firmar em sua palavra, e crer, simplesmente crer, que não há dificuldades, lutas, situações, e imposibilidades humanas que possam impedir o agir de Deus em nossas vidas nem as suas promessas de se cumprirem em nós, o maior desafio é ter fé e aguardar o tempo de Deus. Isaque é uma prova disso e logo será concreto em nossos braços.
"SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?"

terça-feira, 31 de maio de 2011

O livro de Jonas
Ontem tivemos uma reunião maravilhosa onde compartilhamos experiências e o principal assunto foi dependência de Deus;
Como é dificil pra nós entendermos isso, depender unico e exclusivamente de Deus e entregar tudo em suas mãos. o palestrante leu uma frase que nos chamou muito atenção "O HOMEM NUNCA SERÁ TÃO DEPENDENTE DE DEUS ATÉ QUE ELE SEJA TUDO QUE ELE TEM", é necessário as vezes que venhamos a perder tudo para que então nos voltemos para Deus fazendo dele nossa única esperança, isto talvez justifique as escolhas de Deus, vemos que Deus tem sempre chamado os incapacitados para libertar o seu povo, aqueles que não tinham nenhuma experiência em guerras, nem em lideranças, fracos e muitas vezes covardes, escravos, gagos e outros tantos os quais na dependência de Deus faziam grandes coisas e conquistavam impérios libertando Israel das aflições.
A pauta da reunião unanime entre todos era exatamente essa: Como é difícil vivermos totalmente dependetes de Deus; somos sempre levados a viver nossas vidas limitadas prevendo o futuro dentro daquilo que temos no presente; enquanto cada um compartilhava sua experiência eu meditava na palavra e refletia um pouco no meu passado, cada um compartilhava um pouco do sobrenatural de Deus, mas nada que os deixasse 100% nas mãos Dele, "é difícil viver totalmente em Deus quando não se teve nenhuma experiência, somente ouvimos os testemunhos de outros..." compartilhou uma do grupo, foi quando comecei a falar... fui levado a vida de Jonas... Quem era Jonas? A Bíblia nos fala de um profeta que foi ordenado a profetizar em Ninive, este profeta era Jonas; recentemente escrevi um comentário sobre a vida de Jonas e neste comentário fui levado a entrar nos pensamentos de Jonas, Ninive era tão cruel em sua história que Jonas ao analisar a situação em que se encontrava só pensava no que lhe aconteceria se fosse a Ninive profetizar o que Deus lhe ordenava, Ele preferiu seguir para Tarsis, ser lançado ao mar para morrer afogado, ser engolido e digerido por um grande peixe do que morrer nas mãos de um Ninivita, ele pensava somente no pior e não conseguia depender exclusivamente de Deus a fim de fazer sua vontade, nas nossas vidas não é diferente como Jonas temos fugido do real mandamento de Deus muitas vezes indo em outras direções, mas a questão é: Como fugimos de Deus hoje se conhecemos as consequências? Quando deixamos de fazer aquilo que realmente deveriamos fazer. Quer ver como é fácil e sem perceber: Deus me manda levar sua palavra aos marginais em uma determinada região da cidade, sei disso tenho convicção deste chamado, todavia, sei que lá nessa boca de fumo onde encontro as pessoas com quem Deus quer que eu fale nenhuma religião é respeitada e os últimos que evangelizaram naquela região foram bruscamente espancados, facilmente ignoro o meu propósito e trato logo de evangelizar no centro, na vista do mundo sigo com meus propósitos fazendo o que é da vontade de Deus, todavia, no meu íntimo sei que não era isso que deveria estar fazendo, constantemente tomamos o návio para Tarsis fugindo da verdade, preferindo arcar com as consequências do que passar por sofrimentos. Jonas não sofreu, foi liberto da crueldade de Ninive, mas ele não sabia disso, era necessário depender de Deus a fim de ver os resultados, depender de Deus é não olhar para traz, conhecer o futuro e depender de Deus em todos os aspéctos, se ele não nos livrar do mal que estará a nossa frente, nos capacitará para enfrentá-lo, já dizia Paulo "Posso todas as coisas naquele que me fortalece". Mas sei que não é simples, enquanto todos falavam compartilhei com o grupo este dilema, eu mesmo no passado cheguei a depender unicamente de Deus para me suprir em todas as necessidades e Ele de uma forma maravilhosa sempre me supriu, vi em minha vida coisas que não ouvi de outro, o milagre de Deus agindo em todos os aspéctos e isso foi maravilhoso, todavia, hoje me sinto limitado, pareço não ter mais a mesma percepção de antes e constantemente peco por não depender de Deus, madureci fisicamente mas espiritualmente confesso "e isso já compartilhei com minha companheira" tenho fugido do real propósito de Deus em minha vida, tomado o návio para Tarsis e suportado as consequências... Mas por quê? Confesso que não sei, como Jonas pensei nas consequências e não nos resultados, infelizmente sei que não sou só eu mas muitos tem saido dos trilhos indo em outras direções e fugindo do chamado, mas é chegada a hora de acertarmos é chegada a hora de encontrarmos o caminho e vivermos a verdadeira essência do evangelho vivendo cada instante na dependência de Deus e deixando que ele seja o guia de nossas vidas. Por mais difícil que pareça, é necessário nos entregarmos a Ele e deixar que Ele nos torne os soldados que Ele mesmo desejou que fossemos.
Escrevi um artigo recentemente o qual recebeu o título "POR QUEM ESTOU DISPOSTO A MORRER" está postado em uma página deste blog e é muito bom de ser lido para reflexão daqueles que desejam e são verdadeiros soldados na frente de batalha nesta guerra das boas novas.
Dai graças em tudo.
SHALON!!!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

MUNDO ESCATOLÓGICO

É no Mundo Escatológico que descobrimos as imensas mensagens que Deus nos proporcionou no decorrer da história, descobrimos as imensas vezes que Deus tentou avisar o homem e previni-lo das trajédias e outros tantos fatos que marcaram a trajetória do homem, é neste mundo que cada dia mais descubro o quanto a bíblia é real e por mais que muitos digam que Ela foi escrita por mãos humanas, não me convenço de que ela não é real, seus argumentos são a verdade e a história só vem para provar isso, que cada etapa, cada acontecimento, cada fenômeno já estavam escritos e de algum modo já revelados nas Escrituras. Tenho que concordar, realmente a bíblia foi Escrita por homens, homens naturais como qualquer um de nós, todavia, foram homens inspirados pelo Espírito Santo instruidos por Deus e tendo realmente a visão dos Céus.
Para um estudioso das Escrituras é muito importante este assunto que lança esperanças para aqueles que aguardam o tão esperado arrebatamento bem como o reino eterno, o aprofundamento nesta ciência só vem a nos fortalecer em nossa fé e nos levar a convicção de que Deus é maravilhoso e está sempre certo.
É importante dar uma olhada na página deste Blog "MUNDO ESCATOLÓGICO" e prestar atenção em alguns riscos que se corre ao estudar sobre esse assunto, e a importância de não deixar de estudá-lo.
Boa leitura!!!
SHALON!!!!

segunda-feira, 28 de março de 2011

O arrebatamento

Estou cada vez mais apavorado com as interpretações que tem surgido no últimos dias, Temos que entender este mistério a luz das Escrituras para não cometermos erros grotescos de interpretação; afinal de contas o que é o arrebatamento?

Segundo as Escrituras será um evento onde aqueles que estiverem com Cristo com sua fé e estruturas ligadas a Ele, serão levados deste mundo, ou seja, serão arrancados e desaparecerão nas nuvens, alguns vêem este acontecimento como a primeira etapa da Segunda Vinda de Cristo, pois a mesma se desenvolvera da seguinte maneira:

* 1ª Etapa: Cristo virá junto dos seus... os anjos nos céus ficarão de uma a outra esstremidade da terra fechando os quatro cantos então no soar das trombetas todos aqueles que estão com Cristo serão tirados da terra, primeiro os mortos ressuscitarão e depois os vivos de encontro a Ele nas nuvens nos céus.

A biblia deixa claro que este acontecimento não será visível a todos pois Cristo virá nas nuvens nos céus e somente aqueles que com Ele forem é que presenciarão este acontecimento com grande alegria, e os outros ficarão para que se cumpram as outras profecias a respeito do Final dos Tempos.

* 2ª Etapa: Como descreveu o profeta Zacarias em suas visões, ali se cumprirá o que Jesus predisse em suas palavras "Então todo o olho verá", pois conforme o profeta Isaias o messias descerá no monte das oliveiras o partindo de alto a baixo, destruindo os inimigos de Israel os libertando e estabelecendo o reino Milenar, de uma paz que durará no mínimo 1000.

É dificil interpretar estes acontecimentos apenas com uma leitura, mas nas próximas semanas estaremos discutindo o assunto aqui, a fim de abordar o que as Escrituras falam sobre o Final dos Tempos, sobre o Arrebatamento e sobre nossa preparação para este acontecimento, mas antes adiantamos... Não tente prever o que é iminente, pois como o próprio nome já diz é iminente, pode acontecer a qualquer tempo sem ser preciso sinais... podemos observar os acontecimentos que levam este mundo ao começo do fim, mas não podemos confindir isso com arrebatamento pois o mesmo não determina o fim do mundo.

Continua...

segunda-feira, 14 de março de 2011

Por que acreditar na Biblia

Certa vez me perguntaram como podia um homem como eu acreditar na bíblia...
Confesso que no momento não tinha respostas para dar a esta pessoa. Alguns meses mais tarde encontrei-me com desta pessoa, aquela pergunta ainda ecoava em minha mente, foi quando percebi que meu crer não dependia de outro, não eram necessarias provas de veracidade para me levar a acreditar, não era necessário que a história me apresentasse fundamentos para crer neste livro, não importava o quanto a ciência e a história entrassem em contraste com a biblia eu cria porque simplesmente cria, minha fé estava fundamentada exclusivamente em Deus e não em outras circunstâncias que outros desejassem me levar, lembrei-me da carta escrita aos hebreus, e no mesmo instante chamei este homem e lhe disse aqui está o motivo pelo qual creio e abri a ele o livro de Hebreus no capítulo 10, e ali estava a essencia do meu crer, "a fé" o firme fundamento das coisas que não se vem mas daquilo que se espera. a minha fé é esta, não importa o que a ciência venha provar a respeito das escrituras sou movido a crer simplesmente por que creio, creio nos céus, creio no arrebatamento, creio nos anjos, creio no inferno, creio no filho de Deus Jesus Cristo, que veio de uma virgem morreu e ressuscitou para fazer valer e dar sentido a minha vida...
E você no que crê?